São Bernardo – O essencial sobre

Quem não assistiu aquela obra cinematográfica chamada “Beethoven” que conquistou uma popularidade imensa nos anos 90?! Para quem não conhece, é um filme sobre um encantador cão chamado Beethoven que é da raça São Bernardo. Graças ao filme, a fama da raça aumentou consideravelmente e adquiriu a simpatia de muitas pessoas em todo o mundo!
De todos os cachorros da espécie São Bernardo preparados pelos monges, o que mais se destacou nos resgastes foi o ousado Barry. Barry, que ajudou 40 pessoas no decorrer de sua vida, teve o seu corpo enchido por palhas, em um processo denominado “Taxidermia”, e inclusive foi exposto no Museu de História Natural de Berna, na Suiça.
Toda vez quando nos vem à mente o São Bernardo, nos vem à cabeça a imagem deles usando uma caixa minúsculo presa em seu pescoço, que é um kit de primeiros socorros. O caso é que eles nunca usaram aquela caixinhaNormalmente, o resgaste era feito em bando de até 4 cães, onde cada um possuía uma função específica – 2 cachorros deitavam próximo à vítima para aquecê-la, outro ficava lambendo a face da pessoa ferida para acordá-la e outro trazia socorro Isso que é trabalho em equipe!

Origem e História do São Bernardo

Possuidor de alguns traços de outras raças, como o Mastiff, o Dogue Alemão e o Bloodhound, o São Bernardo está diretamente relacionado aos Molossos de Roma. Essa espécie originou-se nos Alpes Suiços. Existia um lugar em que, forçosamente, os viajantes repousavam, nomeado “Hospice du Grand St. Bernard”, este era um pequeno mosteiro de onde se originou o nome da raça que hoje compreendemos.
Todavia também foi no princípio usado com o intuito de apoiar a puxar trenós e, inclusive, como um cachorro de acompanhamento.
Historiadores dizem que a adoção do São Bernardo ocorreu por volta de 1660 na atividade de cão protetor, porém somente no século dezoito que estes cachorros foram ser usados em salvamentos! É conhecido que ele não somente achava as vítimas enterradas na neve, mas ainda obtinha socorro e defendia a vítima dos perigos naturais, exatamente como o clima gelado.

Características Físicas do São Bernardo

caracteristicas-sao-bernardo, O São Bernardo é um cachorro extremamente vigoroso, de estrutura muscular bastante desenvolvida e forte. Esta qualidade é crucial para que ele aguente temperaturas muito frias em localidades hostis. Há São Bernardos que podem pesar 90 Kg, principalmente os machos com um pelo longo e vasto, e também pode existir os São Bernardos de pelagem vasta e pequena. A espécie São Bernardo pode mensurar até 90 cm, sendo 70 cm para os machos e 65 cm para as cadelas.
Suas orelhas inclusive são bastante marcantes – elas são maiores do que as de muitos cachorros por aí e apresentam um molde triangular!
É bastante comum observarmos o São Bernardo na cor esbranquiçada, com uma cobertura “ferrugem” próxima das costas e algumas manchas pretas no seu focinho, além das orelhas e do olho. Seu pelo, regularmente, é firme e liso. Não muito comum, podemos ver ainda os de coloração avermelhada e branca, sem contar o marrom. Outra característica muito frequente é o chamado “colar”, uma cor profundamente clara ou escurecida em volta do pescoço.

Temperamento do São Bernardo

guia-sao-bernardo, O São Bernardo é um cão fiel, amável, afável e muitíssimo paciente com as pessoas! Tais particularidades são derivadas de sua função original como cão de salvamento. Ele é muito dócil até mesmo com desconhecidos! Embora, por ser bastante amigo, ele pode se tornar bastante possessivo e enciumado.
Não que sua característica predominante seja as diversões, todavia, em algumas ocorrências, ele fica bem alegre e é capaz de fazer muita baderna ao lado de quem ama. Ele faz amizade com bastante simplicidade, entretanto, na ausência do dono, o São Bernardo tende a estar mais recluso e a proteger seu habitat, impedindo qualquer contato de pessoas estranhas no seu espaço.
Um ponto curioso é o fato de ser facilmente ensinado, ficando na centésima décima terceira posição da tabela das raças de cachorro mais inteligentes do mundo. É especificado que o São Bernardo cria um comando específico após ser reforçado de 40 a oitenta vezes, tendo a probabilidade de assimilar a ordem em uma só tentativa em 33%.

Vantagens em se ter um São Bernardo

Esse é um extraordinário cachorro de guarda longe da presença do proprietário, na ocasião em que sente-se só, ele tem a predisposição de estar sempre atento. É, sobretudo, um cão de resgate que vai estar atento a acontecimentos, seja doméstico ou em um passeio, só exemplificando.
Ele ama as crianças, isso é fato! porém, ele se sente mais achegado com a pessoa que ele tem como um “pai”, ou seja, caso você deseje um cachorro para lhe fazer companhia, ele é o exemplar mais que adequado! Porém ele sempre ama distribuir carinho e atenção a todas as pessoas da família, sendo muito extroverso e bastante afável.
Se sua residência for enorme ou possuir um ambiente bem amplo, ele vai ficar bem a vontade, mas, do contrário, ele ainda se habitua a ambientes pequenos, caso você o leve para caminhadas – três a quatro vezes semanalmente, pelo menos.

Pontos fracos do São Bernardo

Fique esperto a alguns indícios que o seu cão pode expressar! Ele é capaz de demonstrar um enorme problema de formação incorreta da união da cabeça do fêmur com a bacia. A fim de evitar todo tipo de constrangimento, leve o seu cachorro ao veterinário continuamente, também, quando cachorrinho com o intuito de fazer exames de prevenção.
Um câncer ósseo pode vir a ser outro transtorno que o seu São Bernardo pode manifestar, mais facilmente, após os cinco anos. Caso seu cão demonstre estar com dor e inerte, é sinal de que a enfermidade se acha em estado adiantado.
Em lugares tropicais, o São Bernardo é capaz de desenvolver a Piodermatite, uma enfermidade causada pelo número excessivo de umidade. A chuva é extremamente danosa ao cão, eles são profundamente sensíveis a umidade climática, ou seja, até a higiene tem que ser moderada: o banho deve ser limitado a uma vez a cada mês.
A quantidade de ração também deve ser equilibrada: o recomendado é que você pesquise um especialista para conhecer a quantidade recomendada de alimento que seu São Bernardo deve ingerir, pois, caso esteja desequilibrada, pode gerar uma Torção Gástrica.
Tenha em mente que seu cachorro pode dar ataques de epilepsia, essa que não tem recuperação e provoca várias convulsões, que somente serão controladas à base de remédios. Sugere-se que esse cachorro não seja posto para procriação, se possuir esse distúrbio.

Como tratar de um São Bernardo

Esse cão precisa de exercícios todo o dia com a finalidade de evitar problemas originários da obesidade. Entretanto, não é uma tarefa fácil: essa raça cansa com naturalidade, por causa do seu físico colossal, que o faz andar com lentidão, isto é, esta atividade irá demorar um pouco muito mais que o normal.
Esta raça se integra bem em casa, vivendo educadamente com todos de casa, entretanto requerem um amplo espaço na residência.
Prepare seu bolso – por causa do seu porte grande, o São Bernardo é um cachorro que possui alta despesa de manutenção no que tange a sua nutrição. Veja com um veterinário qual a ração mais adequada e a porção apropriada para dar para o seu cachorro, com a finalidade de evitar qualquer empecilho no que se refere ao sobrepeso.
O São Bernardo é muito babão, então essa raça costuma deixar diversos vestígios dessa baba em toda a casa.
É fundamental pentear o pelo deste cachorro todo o dia e deixá-lo limpo, focalizando especialmente na cavidade bucal e olhos, para evitar problemas de nós e consequentemente acúmulos de impurezas de pele.

Filhotes de São Bernardo

filhote-sao-bernardo, As visitações ao médico-veterinário devem ser frequentes, especialmente quando são filhotinhos, porque essa raça precisa de ser seguida frequentemente, especialmente devido ao seu desenvolvimento acelerado. O filhote de São Bernardo precisa de comer alimentos com muitas proteínas e cálcio, porque sua constituição óssea e sua musculatura têm necessidade de um cuidado apropriado. Se não nutridos da forma correta, esta espécie pode gerar uma redução de cálcio e a displasia pode surgir no seu cachorro. Contudo não dê alimentos a eles por sua própria escolha! O veterinário é o especialista mais aconselhado para guiá-lo nesta dúvida. Apenas ele vai entender o que seu cachorro tem necessidade, indicando a marca mais indicada e a porção correta.
Desde filhotes, você pode comecar a ensiná-lo, mostrando o que é certo e o que não é correto. Consequentemente, você vai mostrando, desde filhotinho, quais são os limites dele e deixando-o mais ensinado no momento em que estiver crescido.
Para adotar o melhor filhote, dê preferência para os mais fortes e de estatura maior, que possua uma grande cabeça e com um manto de cor escura em seu focinho e apresente um ótimo desempenho motor ainda.

São Bernardo – O essencial sobre
Avalie esta postagem
News Reporter

Deixe uma resposta