O Cachorro Terrier Brasileiro

Mesmo que seja de tamanho pequeno, esse cão não é muito adequado para a vida em um apartamento;
É uma raça que assimila com muita facilidade tanto os excelentes,ótimos comportamentos como os péssimos, e qualquer tentativa de o submeter pela força é inútil;
Não é um pet aconselhável para crianças pequenas, já que é capaz de mastigar em reação a maus tratos inconscientes que obtem;
O Terrier Brasileiro necessita de brincadeiras intensas e treino divertido para se manter ocupado tanto física como mentalmente;
É a segunda raça de cachorros brasileiros reconhecida legalmente;
A espécie foi reconhecida em 1964 e conservou seu status até 1973, no momento em que o Kennel Clube invalidou o certificado em razão do número escasso de cães.

A Origem do Terrier Brasileiro

guia-terrier-brasileiro Há atualmente duas versões que são aceitas como o nascimento dessa espécie brasileira. A primeira delas descreve que, no século XIX, os filhos dos ricos fazendeiros eram levados para a Europa com o intuito de estudarem. No seu retorno, esses jovens voltavam casados e suas esposas, às vezes, traziam cães Terriers, como o Jack Russel Terrier, raça gerada a partir do Fox Terrier, Bulldogue e Beagle. Esse Terrier era muito utilizado na caça a raposas e pequenos roedores.
Chegando ao Brasil, estes cachorros foram cruzando como cachorros caboclos e foram se adaptando com as situações da localidade e com os climas, graças a sua grande força, a raça foi se alicerçando e se transformando no cachorro que percebemos hoje como Terrier Brasileiro (Fox Paulistinha).
Há outra versão também admitida que diz que no período da colonização dos portugueses e dos holandeses, cães Terriers, como o Jack Russel Terrier e o Fox Terrier, ocupavam as grandes embarcações com o intuito de eliminarem todo rato ou pequeno roedor que lá se instalasse. Deste modo, estes cães se fixaram pelo mundo todo e, aqui no Brasil, eles se juntaram com os cães locais originando o Terrier Brasileiro.

Aspectos Físicos do Terrier Brasileiro

O Terrier Brasileiro é um típico cachorro Terrier, de excelente estrutura, sem ser pesado. De porte médio, o Terrier Brasileiro é forte e atlético. É um cachorro veloz, rápido, extasiado e está a todo momento em alerta. É cauteloso com desconhecidos, entretanto é bastante amável e afetivo com toda a família.
Gracioso, bem simétrico e com estrutura forte, essa raça de cachorro apresenta corpo de forma quadrática, com nítidas linhas curvas que o diferencia do Fox Terrier de pelagem sedosa, excepcional caçador de pequenas presas e um excelente guarda, o Terrier Brasileiro (ainda conhecido como Fox Paulistinha) tem pelagem curta e lisa. A coloração do pelo da espécie Terrier Brasileiro é majoritariamente branca, com marcações em preto, marrom ou azulado.
A altura dos machos da raça Terrier Brasileiro é capaz de oscilar entre os trinta e sete e os quarenta centímetros. Já as fêmeas desta espécie possuem altura entre trinta e três e trinta e sete centímetros, medida sempre a altura da cernelha. Conforme o padrão oficial, o peso máximo para os cachorros da raça Terrier Brasileiro é de 10 kg.

O gênio da raça Terrier Brasileiro

O Terrier Brasileiro é, sobretudo, um cão muito radiante e com energia de sobra. Como todo Terrier que se considere, certas vezes apenas ignora seu porte físico e age como se fosse um cão grande. Adaptável, é capaz de atuar nas mais diversas funções, desde um bom cachorro de companhia, até como excelente cachorro de alarme, uma das qualidades desenvolvidas em razão de seus tempos de predador nas fazendas paulistas e adquirida de seus ancestrais.
Independente de não encontrar-se no ranking de inteligência por ser uma espécie do Brasil, o Terrier Brasileiro é inteligente e muito concentrado, assimila com naturalidade, o que lhe rendeu emprego em diversos espetáculos circenses. Porém, nunca é demais recordar, que da mesma forma que aprendem coisas saudáveis, assimilarão também o que não têm que fazer.
Independentemente do tamanho, não são, absolutamente, cachorros de sofá. Antes de mais nada, eles demandam atividades físicas regulares a fim de de serem capazes de gastar toda a energia acumulada. Ele é um cão incansável. Dificilmente permanecerá quieto, constantemente está arrumando qualquer coisa para fazer. É um cão que não gosta muito de pessoas estranhas. Com sua família e amigos ele é bem gentil e amorável, porém quando encontrar um estranho, possivelmente irá estranhar.
É uma espécie apegada ao dono, em função disto, algumas vezes é considerado um cachorro de companhia, não gosta de ficar desacompanhado e precisa sempre de companhia.

Privilégios de Ter um Cão Terrier Brasileiro

vantagens-terrier-brasileiro, O Terrier Brasileiro é um cão contente e travesso, e, em razão do seu comportamento é habitualmente usado em espetáculos circenses. Todavia, além do mais, é um destemido guardião e um bom predador. Seu instinto de predador aflora no momento em que observa animais selváticos, principalmente os de pelo. Fox em inglês significa “raposa”. Por isso, ele não hesita defronte de de ratos, perseguindo os animais até matar. Nessa incumbência se revela mais eficiente do que os próprios felinos.
Se seu Terrier Brasileiro ter necessidade de coabitar com outros bichos, acostume o cão desde cedo com eles a fim de evitar vindouras brigas entre eles: se a convivência iniciar cedo, não haverá desordem. O Terrier Brasileiro é um cão que exige poucos cuidados, propiciando diversas alegrias ao dono e é facilmente adaptável a qualquer local.
Os banhos são raros por causa da sua pelagem curta, todavia o Terrier Brasileiro não tem problema com a água. Pelo contrário, ama nadar. Até mesmo a criação de filhotes é fácil. O acasalamento é feito quase sempre de maneira natural, sem carecer de ajuda: a mãe cuida sozinha da prole e do ninho, mantendo tudo limpo.

Doenças habituais do Terrier Brasileiro

Felizmente, o Fox Paulistinha não possui sérios problemas de saúde. É bem resistente, intenso e possui uma maravilhosa estrutura óssea. Como todo cachorro, tem que receber pipeta anti-pulgas e anti-carrapato de 30 em 30 dias para evitar que haja contaminação.

Como tomar conta de um Terrier Brasileiro

Essa espécie, independente de se dar bem morando em apartamentos, deve sair, requer passeios com os proprietários e muitas atividades para queimar a sua praticamente inexaurível energia. Caso contrário, poderá começar destruindo a residência e objetos. Por esse motivo, caso você esteja ponderando adotar um Terrier Brasileiro, assegure-se de que possui tempo para cuidar dele pois, apesar desses cães suportarem bem as ausências dos proprietários, também têm necessidade de companhia e de qualquer pessoa que seja capaz de responder às necessidades deles.
Por ter pelo curto, o Terrier Brasileiro não lhe irá requerer muitos cuidados, mesmo assim será importante que sejam dados banhos no cachorro desta espécie a cada quinzena. A tosa é desnecessária e a escovação também, a menos que seja no período de substituição da pelagem, que acontece antes do verão. A nível salutar, não possui tendência genética para nenhuma enfermidade, pelagem que se mantém facilmente saudável. No entanto, é crucial ficar atento e não deixar de levar o cão aomédico-veterinário e ter o cuidado de seguir cuidados de desparasitação para evitar problemas de pele.

Os Filhotes do pet Terrier Brasileiro

O filhotinho dessa raça deve possuir uma educação desde pequeno para aproveitar a energia e sua sagacidade para o bem. Caso seu proprietário seja bastante flexível, o bicho pode se tornar dominante. A fim de conseguir bons resultados na instrução do filhotinho é fundamental que o proprietário possua muita calma, firmeza, disciplina e força de vontade.
Em geral, nas ninhadas nascem de 6 a 8 filhotinhos e a própria cadela cuida do revezamento a fim de que todos os filhotinhos possuam acesso à amamentação.

O Cachorro Terrier Brasileiro
Avalie esta postagem
News Reporter

Deixe uma resposta