Pets e Cia

Husky Siberiano – Todos os detalhes da raça

Do nordeste da Sibéria, foram criados pelos Chukchis pra puxar trenós;
O uivado dos Huskies pode ser ouvido até 16 quilômetros de distância;
Aguenta temperaturas baixíssimas e seu corpo é preparado para o ártico. Com pernas com bastante pelos pra afastar a temperatura fria e resistentes com o objetivo de oferecer tração, proporcionando que escavem e se preservem da ventania;
Eles têm a capacidade de administrar o próprio metabolismo pra não gastar suas acumulações de gordura e nunca ficarem cansados. Os cientistas não percebem como são capazes de fazer isso;
Em meados da década de 20 um surto de difteria iria exterminar milhares de pessoas em um povoado bastante longe e revestido de neve. O medicamento não poderia ir de aeronave. O trenó chefiado pelo cão da espécie, Baldo, foi que trouxe o medicamento inclusive em condição de breu completo. Uma estátua foi produzida em agradecimento a Baldo e situa-se no Central Park, em Nova York.

Origem e História do Husky Siberiano

O Husky vem da região do rio Kolyma, no Norte da Sibéria, em que teria surgido por volta de 2.000 anos. A espécie foi desenvolvida e fixada por um grupo seminômade, os Chuktii, pra movimentar trenós e pastorear o rebanho.
No ano de 1909, um negociante de peles apresentou o Husky Siberiano no Canadá para fazê-lo participar de disputas de trenó. Incluído no enorme Sweepstake da região do Alasca, disputado em torno de seiscentos e cinquenta quilômetros, esta primeira atrelagem do Husky Siberiano se mostrou louvável e, consequentemente, seus descendentes não desmentiram as qualidades deste “puro- sangue” excessivamente firme, obstinado e ágil.
Adquiriram fama em meados da década de XX, quando teve um surto no Alasca e esses cães foram usados pra levar medicamentos aos enfermos. Esta espécie, a menor dos cães de origem nórdica, é inclusive a mais ágil, e é essa considerável agilidade que se procura nos diversos acasalamentos produzidos para obter cães de trenós.
Aprovada oficialmente pelo American Kennel Club em 1930, a espécie chegou à França somente no início da década de 70. Desde então, o Husky Da Sibéria disseminou-se eminentemente naquele país, e os verdadeiros admiradores o fazem competir em corridas de trenós.

Características Físicas do Husky Siberiano

Husky Siberiano é um cachorro considerado de labor, de estatura média para gigante e muito veloz. Seus movimentos são fluentes e formosos e seu corpo ligeiramente compacto, com uma pelagem espessa. Suas orelhas erguidas verticalmente e seu rabo em forma de pincel indicam que este cachorro decorre de origem dos países nórdicos. Tem um caminhar bastante característico além de suave e aparentemente não faz nenhum sacrifício em se locomover, sendo inclusive tranquilo. As dimensões dos moldes de seu corpo exprimem o controle vital de firmeza, aceleração e vigor.
Para tolerar as baixas condições climáticas, a espécie possui duas camadas de pelagem, uma entendida como externa e outra por baixo de seu pelo convencional. As cores de seus olhos são um elemento à parte, com cores claras e sólidas, como amarelos, verdes e azul.
Seu corpo costuma ser coberto de pelagem em cores esbranquiçada e cinza, ou esbranquiçada em combinações com outras cores, como vermelho, cobre, preto, castanho em uma tonalidade avermelhada, além da cor esbranquiçada. De modo geral, suas pernas possuem cor branca e apresentam marcas na cabeça e no rabo.

Temperamento do Husky Siberiano

Inteligente e corajoso, é um cachorro muito brincalhão e divertido que necessita da companhia de outros cachorros e de pessoas com o objetivo de se manter bem. Completamente obstinado e apegado ao seu dono, pode inquietar-se bastante caso seja isolado de seus donos, sendo capaz de ter depressão e falecer, já que, nestes casos, o animal é capaz de deixar de se alimentar por tristeza.
Profundamente esperta, a espécie ama correr e precisa de morar em amplos espaços e abertos. Então, não é um cachorro aconselhado para pessoas que residem em pequenos apartamentos.
Mesmo sendo visto como um cachorro muito astuto, o Husky tem a capacidade de manifestar algumas complicações quando estiver sendo ensinado, com complicações em apreender os comandos específicos que são entregues. Porém, a espécie é muito alerta e com o adestramento correto é capaz de ser útil como um bom cachorro de proteção.
Dono de instintos de caça aguçados esse cão pode ir atrás de alguns bichos de menor porte, como felinos, coelhos ou demais roedores. Embora é um bicho dócil, na maior parte do tempo, inclusive pode se tornar violento à medida que perturbado pelos demais cães, evidenciando toda sua resistência e competência de um cão de caça.

Benefícios de se ter um Husky Siberiano

É um cão considerado de salvamento, exatamente como os históricos cães São Bernardos. Desenvolveram, desde seus ascendentes, qualidades de resgate bastante típicas. Por conta disso, caso seu proprietário passe por uma circunstância perigosa, seguramente o Husky irá solicitar auxílio pra alguém mais perto, se não conseguir ele mesmo oferecer ajuda.
É um cão bastante esperto, de competências únicas. Em determinados casos existem histórias de cachorros Huskys que resgataram seus proprietários inclusive de gigantes queimadas. São considerados ainda os únicos espécimes que têm a possibilidade de avistar por entre as tempestades de neve.
O Husky é feliz e brincalhão, bastante digno e vaidoso, algumas vezes jovial. São afáveis com todos os cães e pessoas e são capazes de, certamente, ser ótimos amigos para as crianças. No entanto, variados são birrentos, como todos os cachorros nórdicos, e conseguem ser treinados a partir da mais tenra idade.

Problemas habituais ao Husky Siberiano

Husky Siberianos, geralmente, são cães salutares que conseguem viver mais de 15 anos de idade. É comum encontrar complicações de transtornos no olho, como catarata, glaucoma, distrofia da córnea, etc. Em cachorros mais velhos são detectados casos de câncer e alergias. A displasia na bacia poderá acontecer, embora não é um problema usual na raça.
Por ser um cão bastante peludo, é usual pensarem que o Husky Siberiano é complexo de cuidar, contudo não é! É bastante fácil e prático. É um cachorro que não possui odores e não tem necessidade de banhos frequentes, nem mesmo tosa. O cão tem o hábito de cultivar seu pelo com lambidelas que geram pouco aroma. É aconselhado que os seus proprietários penteiem o cachorro regularmente, principalmente na época da troca da pelagem. A raça é bastante sadia.

Como tratar de um Husky Siberiano

Husky Siberianos têm necessidade de atividades físicas ao longo de trinta a sessenta minutos a cada dia para preservá-los em excelente condição e para não ficarem aborrecidos. São excelentes amigos de brincadeiras, contudo não carecem de ser exercitados na hora mais quente do dia. Assustadoramente, eles necessitam de apenas de um jardim mínimo e protegido pra despender sua energia.
O treino é essencial para esta espécie. Eles vão se portar muito bem durante a aula, acompanhando todas as instruções e comandos, contudo no seu lar eles podem tornar-se um cão desobediente. Isto pode ser desanimador, entretanto você vai carecer de paciência, tempo e um mínimo de persistência. Você vai precisar para remover a pelagem solta por toda a casa inteira se você escolher por um cachorro desta espécie.
O Husky Siberiano é um cão higiênico e ele mesmo irá levar certo tempo para se esterilizar, da mesma forma que um gato faz. Eles nem sempre têm aroma de cachorro e esporadicamente carecem de banhos.
Limpe a dentição do seu cachorro, ao menos, 2 ou 3 vezes por semana para retirar o ajuntamento de tártaro e as bactérias que se escondem no seu interior. A escovação diária é ainda melhor se você desejar prevenir enfermidades da gengiva e bafo.

Filhotes de Husky Siberiano

Desde muito cedo percebe-se a espantosa energia do Husky Siberiano e a fim de evitar complicações, precisa-se empregar algum tempo na educação do espécime, sendo bastante sugerido que frequentem aulas de treinamento básico tão logo findem as vacinas.
Por causa de sua função original de arrastadores de trenós, os Huskies possuem uma forma de locomoção bastante distinta e que deve ser vista a contar da mais jovem idade, uma mistura de trote e galope. Esse é um dos motivos que deve ser muito cogitado antes da obtenção do filhotinho. Um Husky nunca deve se locomover com marchadas estreitas ou muito saltitante.
Apesar de sua boa natureza com as pessoas, não é usual que o Husky se dê bem com outros cães.

Husky Siberiano – Todos os detalhes da raça
Avalie esta postagem