Pets e Cia

Boxer – Guia da Raça

Podemos entender várias coisas que os Boxers querem nos dizer, por causa da sua mímica e a sua linguagem corporal. Só de notá-lo você vai perceber se ele está bem ou não, e no momento em que você chamar a sua atenção ele vai enrugar a testa.
O Boxer costuma ser um cachorro ligeiramente intranquilo, por causa disso é capaz de passar por momentos também de depressão.
Antes de serem usados nos combates, no território inglês eles eram empregados em competições. São notáveis por sua amizade e por seu senso de proteção.
O Boxer foi uma das primeiras espécies usadas como cachorros da polícia alemã. Era bem utilizado ainda como cão-guia. São mais longevos comparando-se com as demais raças, sendo também bem vistos por sua felicidade e pelo seu extraordinário convívio com as criancinhas.

Origem e História do Magnífico Cão Boxer

O Boxer é uma espécie alemã do fim do século XIX. Seja caçando touros ou ursos selvagens, seja nos grandes embates, o Boxer estava sempre pronto para o serviço. O Boxer, apesar de sua criação, é utilizado atualmente como um cachorro de defesa
A raça provém do extinto Bullenbeisser (inclusive intitulado como Buldogue Alemão ou Mordedor de Touros), um cachorro conhecido pelo temperamento violento e de combate.
Bastante utilizado em situações que envolviam a caça de animais como javalis, cervos e inclusive ursos, os Bullenbeissers tinham uma descendência dos Mastins, uma vez que, consoante o decorrer do tempo, começaram a colaborar em atividades de pastoreio e proteção de rebanhos.
Os Boxers não são considerados hostis ou agressivos, recentemente, apesar de sua origem, porém podem tornar-se muito agressivos, se treinados para este fim.

Características Físicas do Cão da Espécie Boxer

Com uma musculatura resistente e desenvolvida, o Boxer é preparado para se locomover com vitalidade e demasiado equilíbrio, mostrando porque é tão popular no trabalho que envolve a guarda e a proteção de pessoas ou propriedades nos dias de hoje.
Podemos salientar muitas qualidades notáveis para esse espécime, mas o seu crânio destaca-se perante as outras. É bem proporcional em relação ao tamanho do corpo, sem parecer nem leve e nem pesada. No lugar onde se encontram o focinho e a testa é possível observar um explícito “stop” com a cana nasal, o seu focinho é muito caprichado e possui um formato amplo e preto.
Tem o olho bastante preto. São bastante proporcionais, nem grande, nem pequenos, nada profundos e suas pálpebras são bastante escuras. Dispõe de um tamanho equilibrado nas orelhas, e estas pendem quando estão reclinados. O porte da cauda de inclusão é normal.
Tem um pelo amarelo ou tigrado, muito estreito e aderente. Em conformidade com registros oficiais, o seu pelo pode ser definido pelas cores tigrada e amarelada.

Temperamento do Boxer

Ao longo dos anos, o Boxer vem sendo mudado de comportamento. Antes, ele, o qual era muito hostil, agora ele está tendo seu temperamento acalmado pelos criadores de Boxers, devido a isso eles são, recentemente, um dos cachorros mais doces e amoráveis do planeta.
Ao contrário da crença popular, o Boxer não é um cão de combate ofensivo dado que, desde o começo dos anos 1900, criadores da Alemanha tentaram suavizar sua característica pessoal para que se tornasse um animal adaptado aos tempos modernos e, devido a isso, pode ser uma das raças mais equilibradas e amorosas entre os cachorros.
Apesar da sua docilidade possa ser grande, o cão dessa raça segue entre os mais recomendados para quem procura animais de proteção e guarda uma vez que, além de ser excessivamente inteligente, ainda possui o porte e a destreza necessários para proteger seus proprietários.
Este é um cão que possui um enorme senso de proteção e por essa razão é visto como ótimo guardião. Pode ficar tranquilo: o Boxer é um cão que toda hora vai estar presente quando você precisar, sempre lhe dando amor e carinho, mostrando sua lealdade e astúcia. Mesmo para as crianças que ele não tem qualquer intimidade, eles serão a todo momento carinhosos e afetuosos. Apesar de ele goste de estar perto de seu dono, ele não se preocupa em ficar algum tempo desacompanhado.

A Superioridade da Raça Boxer

O Boxer é sossegado, estabilizado, seguro, de nervos firmes. Para aquele que cria os Boxers, sabe que a personalidade emotiva dessa espécie é o que atrai mais a atenção. Sempre divertido, ele adora demonstrar o seu amor e carinho com quem está brincando. Graças ao seu temperamento seguro, confiante e sua famosa doçura e capacidade olfativa, o Boxer é uma raça de fácil adestramento.

Como tratar de um Boxer

Pouco exigente, a raça é adequada tanto como cão de guarda quanto como cão de companhia. Ainda que não sejam agressivos, os Boxers ficam sempre em vigilância com pessoas estranhas a eles. O Boxer é totalmente calmo e manso quando se está com sua família, totalmente brando e afetivo nas diversões.
Inteiramente afetuosos com a criançada. São especialmente carinhosos e cuidadosos com as crianças. Ainda que tenha uma determinada dificuldade de aceitação para os demais cachorros, principalmente os de mesmo gênero, de modo geral eles são muito tolerantes com todas as raças e bichos.

Problemas habituais do Boxer

O Boxer é saudável e firme, mas a espécie ainda tem mostrado elevada incidência ao desenvolvimento de tumores de várias origens. A torção de estômago (também conhecida pela nomenclatura de torção gástrica), é um problema causado, principalmente, em decorrência da ingestão de excessiva quantidade de alimentos ou líquidos de maneira veloz e também normalmente é um problema característico nesta raça. Por isso, na hora de alimentar um Boxer, é aconselhado que as porções (tanto de comida como de água) sejam corretamente administradas.
Certas precauções com a raça são comuns como a cardiomiopatia e, em certas ocasiões, outros problemas de procedência cardíaca, assim como problemas de tireoide. Também podem apresentar determinadas complicações associadas a alergias e à Epilepsia. A contar de oito anos de idade, costumam ter mais tumores do que outras raças. São propícios a desenvolver a displasia no quadril, nos joelhos e inclusive um problema de artrite. Podem inclusive salivar muito e roncar. Caso você dê somente ração como alimento para este cão, seu cão não terá problemas com flatulências.
Eles esquentam bastante rápido, isto é, são bem sensíveis com temperaturas elevadas. Temperatura corporal do Boxer também é mais elevada que as outras espécies, por isso não estranhe e pense que ele está com febre.

Os Filhotes do pet Boxer

Você deve ser bem firme, pois o filhotinho de Boxer é muito divertido. Você precisa mostrar liderança a ele. Adestrá-lo é vital, pois eles são bem fortes e resistentes, e, quando estão brincando, não sabem mensurar a sua força e acabam derrubando você e seus móveis. A idade melhor para o começo do treinamento é entre 5 e 6 meses.
A fim de evitar problemas de comportamento futuros, como a agressividade excessiva, o filhote precisa ser socializado para ter contato com visitas e outros cachorros. Quando adultos, o Boxer não se adequa facilmente com outros cães, especialmente os de mesmo sexo.
Ao obter um Boxer, analise seus dentes e observe se a sua boca não encontra-se entortada. Apure se o macho tem os dois testículos e se o seu focinho tem a metade do tamanho da sua cabeça.
Consoante o novo critério da raça, os filhotinhos não precisam mais que suas caudas sejam cortadas e nem mesmo o corte das orelhas é preciso para a classificação dos cães em provas.
Boxer – Guia da Raça
Avalie esta postagem