Viajar Usando Milhas

Viajar Usando Milhas

Share This:

 

Milhas são impressionantes. Use-as corretamente e você vai economizar muito dinheiro na viagem. Mas eles não são sempre fáceis de usar, e no começo pode parecer mais confusa do que vale. Vamos desmistificar milhas aéreas e descobrir como usá-las.

Milhas aéreas, também conhecidas como milhas de passageiro frequente ou de pontos de viagens, fazem parte de um programa de fidelidade oferecido pelas companhias aéreas e/ou cartões de crédito. Normalmente, você acumula uma quantidade de milhas com base em quão longe você voar ou quanto você gasta no cartão de crédito. Você pode usar essas milhas para comprar bilhetes.

Isso é bastante simples na superfície, mas milhas aéreas não são esse corte e seque. Primeiro, o termo “miles” não equivale ao número real de milhas que você pode voar — equivale ao número de milhas que voaram. Só porque você receber 2.734 milhas para viajar de Seattle para Miami, por exemplo, não significa que você pegar outro voo livre. As milhas que você acumular são mais como pontos em um programa de recompensas. Por exemplo, com programa de recompensa da fronteira, você obter um bilhete de ida e volta gratuito doméstica para cada 20.000 milhas que você adquirir. Isso significa que ela vai demorar uns quatro voos de ida e volta entre Miami e Seattle para obter milhas suficientes para um voo grátis.

Basicamente, milhas aéreas são como qualquer outro programa de recompensas. Você ganha pontos para comprar coisas e eventualmente se acumular esses pontos e obter algo de graça.

Você tambem pode se cadastrar em foruns especializados em programas de milhagens, como o Pontuando , permitindo que você faça perguntas e tire dúvidas de como acumular com membros experientes.

Já falamos que é possivel acumular milhas aéreas sem entrar em um avião antes, aqui estão alguns exemplos que podem surpreendê-lo:

Você pode obter pontos através de programas de refeições específicas de companhia aérea
Maioria das companhias aéreas têm bônus de opções de compras, se você usar o programa como um portal para sites como alvo ou Best Buy. Você pode obter uma lista daqueles bônus aqui.
Os bancos oferecem muitas vezes milhas para abertura de novas contas. Por exemplo, fidelidade dá-lhe uma boa quantidade de pontos se você abrir uma conta de investimento.
Você pode muitas vezes receber milhas pelo preenchimento de inquéritos em um site como Emiles ou eRewards.
Então, tomemos o exemplo da abertura de uma conta de investimento com fidelidade para ganhar milhas. Quando abrir essa conta, você é dado milhas através de Unidos (Star Alliance). Você entrará em suas informações de conta unida e vai ser transferidos na sua conta do United MileagePlus. Você só pode usar milhas MileagePlus para voos através de Unidos. É muito simples, mas é sempre bom prestar atenção para que as companhias aéreas esses prêmios passar, porque às vezes eles vão ser inútil para você.

Acumular milhas de voo funciona da mesma forma com qualquer outro programa. Basta digitar seu número de conta, e quando se cumpriu um acordo as milhas vão bem na sua conta.

Pegadinha Brasileira

Pegadinha Brasileira

Share This:

Um programa de TV brasileiro jogou uma partida horrível de câmera escondida em pilotos do metrô, fazendo-os acreditar que eles estavam sendo atacados por dezenas de zumbis, relatou vistas opondo-se.

O popular programa “Silvio Santos” realizado algumas pegadinhas sobre o sistema de transporte no Ceará, região norte do Brasil.

Imagens de vídeo mostram um trem puxando em uma estação, como as luzes piscam e desligar.

Em vez das portas de abertura para uma plataforma deserta, o condutor anuncia que o trem está experimentando “problemas técnicos”, deixando os passageiros de mulher a ficar ainda mais ansioso.

Segundos depois, tudo vai passo preto, e como a mulher implora por ajuda, dezenas de zumbis aparecem na janela e as portas do trem.

A mulher apavorada grita como os “zumbis” tentam entrar no trem, empurrando seus braços através das janelas do carro metrô.

 

O Projeto Brasília

O Projeto Brasília

Share This:

Brasília foi inaugurada em 21 de Abril de 1960, e é a capital federal da República Federativa do Brasil. Pode parecer estranho se falar em “inauguração” de uma cidade, mas o fato é que Brasília foi uma cidade planejada. O urbanista Lucio Costa foi quem elaborou o chamado “plano piloto”, que compreende o plano urbanístico da capital e abriga a sede dos poderes legislativo, executivo e judiciário, por exemplo.

As principais construções dessa região da capital foram concebidas pelo arquiteto Oscar Niemeyer. A cidade foi construída em tempo recorde, em três anos e dez meses. No entanto, atualmente a cidade enfrenta problemas comuns às grandes cidades do Brasil, como a violência, o elevado crescimento da periferia, o excesso de veículos e a ineficiência do transporte público. Para se ter uma idéia, a cidade foi planejada para abrigar no ano 2000, numa previsão obviamente ingênua, 600.000 habitantes. Atualmente ela atinge cerce de 2.500.000 habitantes.

A construção

Foi o presidente Juscelino Kubitschek, que assumiu a presidência do Brasil nos idos anos de 1956, quem foi o principal responsável e ator político da construção da nova capital. Diferente de outros planos urbanísticos, o de Brasília teve como diferencial a integração plena. Em forma de dois eixos em disposição de cruz, o chamado Plano Piloto possui áreas definidas para os vários tipos de usos que um espaço urbano pode comportar: administrativo, residencial, comercial, cultural, recreativo, industrial. Para tal, foram construídas rodovias e ferrovias para transportar o material e o contingente enorme de trabalhadores. O ritmo febril e intenso da construção visava o cumprimento dos prazos estipulados para a inauguração da capital federal.

Considerações finais

Brasília foi construída sob o olhar de boa parte da população brasileira da época. Um número considerável de operários se deslocou até o planalto central, e fixaram residência. Vários povoados surgiram daí. A chamada Cidade Livre foi a região onde mais se fixaram. Posteriormente à construção, essa região apresentou índices de criminalidade elevado. As cidades satélites, cidades que fariam parte do Plano Piloto, foram previstas, porém não na dimensão em que assumiram

Penedo, A Finlandia Brasileira

Share This:

PENEDO é uma cidade fundada por colonos finlandês no Brasil. Está localizado no sul do estado do Rio de Janeiro (não confundir com a cidade homônima e mais famosa). É o maior finlandês “colônia” no mundo.

Toivo Uuskallio disse que ele um dia recebeu um chamado para ir para o sul do mundo e encontrou um lugar. Aparentemente foi uma forte vocação como ele em 1927 decidiu ir ao Brasil, acompanhado de sua esposa Liisa e seus três filhos.
Que pretendem viver no clima tropical um “modo de vida mais natural” em nudismo. Sendo vegetarianos e dizer não ao álcool, chá e café.
Depois de ter sido aclimatada Toivo e outro grupo de homens foram contratados para trabalhar em uma fazenda no estado do Rio de Janeiro. Este trabalho serviu-lhebem para saber mais sobre as técnicas agrícolas, implementadas em solos tropicaisdo Brasil. Retornou em 1928, a Finlândia, onde publicou o livro “Matkalla Kohti Tropiikin Taikaa” onde escreveu sobre suas experiências e sua intenção de fundar uma colônia finlandesa vegetariana no Brasil. Ajudado pelo Pastor Pennanen e por MikkoAirila começou uma campanha de recrutamento intenso expressada sob a forma deartigos e outro material escrito na imprensa, onde ele exortou o povo a segui-lo e fundar uma colônia no estado do Rio de Janeiro, Brasil. Foi um sucesso e no dia 28 de janeiro de 1929 ele e seu grupo compraram a fazenda Penedo, localizada no valedo Paraíba, Rio de Janeiro, Brasil.

 

Penedo hoje

Penedo hoje vive inteiramente no turismo. Um grupo finlandês dança folclórica “Clube Finlândia” foi fundado em 1943, que ainda está ativo e se esforça para mostrar aos outros as delícias da cultura finlandesa. Em 1993, o Museu Finlandês, “Museu Finlandês”, foi tão bem fundamentada. O Museu recebe cerca de 500 visitas por mês. Penedo tem hoje mais de 52 Hotéis, b & b e pousadas. Também tem mais 39 restaurantes, pubs e bares então, aparentemente a vida de nudismo pertence ao passado, hehe.A cidade tem hoje cerca de 5000 habitantes.

A Patagônia e seus encantos multifacetados

A Patagônia e seus encantos multifacetados

Share This:

Entre tantos cenários e paisagens diferentes que compõem o mosaico natural da América do Sul, um dos mais famosos e característicos é a Patagônia. Localizada majoritariamente na Argentina e com uma menor porção no Chile, a região é uma incrível mistura de deserto com gelo. O destino, visitado por turistas de todo mundo, é especialmente indicado para quem gosta de praticar o ecoturismo e viajar em meio à natureza.

Muitos lugares em um só

Numa variedade fascinante em seu relevo, incluindo serras, desertos, depressões, estepes, vales, cadeias montanhosas, bosques e geleiras, a Patagônia é um extenso território situado ao Sul do rio Colorado, na Argentina. Ao todo, são seis províncias argentinas que possuem todas ou parte de suas dimensões neste paraíso da natureza: Tierra del Fuego, Santa Cruz, Chubut, Río Negro, Neuquén e La Pampa. A riqueza morfológica implica diretamente na biodiversidade, garantindo variedade de fauna e flora. Lobos, pinguins, golfinhos, baleias e incontáveis espécies de pássaros podem ser vistos corriqueiramente neste santuário de beleza.

Altos e baixos em todos os sentidos

A curiosa impressão de se estar visitando muitos países diferentes é uma sensação comum em quem escolhe a Patagônia como destino turístico. As variações climáticas, de região para região, podem fazer o turista vivenciar desde as temperaturas mais baixas do continente até um calor de mais de 40°C. Os secos e tórridos desertos da meseta central da Argentina contrastam com os ventos gelados dos bosques chilenos próximos à cordilheira dos Andes, permeados de lagos cristalinos e abundantes em água azul e fresca. A vegetação acompanha os extremos do clima, oscilando entre florestas densas e escassez desértica. Com tanto a oferecer, não é de se surpreender que a região tenha no turismo a grande força de sua economia, que também conta com o petróleo, a pesca, a pecuária, a lã e suas saborosas frutas.

Recepção calorosa nas terras geladas

A seriedade e o respeito do homem para com a natureza são notáveis na Patagônia. Mais de 15 parques e reservas nacionais encontram-se tanto no Chile quanto na Argentina para zelar pela preservação deste valioso patrimônio. Os habitantes do extremo Sul do continente americano são famosos por sua hospitalidade e sua alegria em receber visitantes, além de fazerem questão de apresentarem orgulhosamente as suas tradições. A pequena população, que se espalha em grandes distâncias e se caracteriza por uma baixíssima densidade demográfica, é formada pela mistura entre o imigrante europeu e o índio nativo. Os hábitos são típicos do homem interiorano e, até certo ponto, se assemelham aos do gaúcho brasileiro. Uma boa conversa ao redor do fogo e acompanhado de generosas doses de mate (como é chamado localmente o chimarrão) é apenas a primeira das acolhidas do povo local.

Cataratas do Iguaçu transbordam de alegria com premiação

Cataratas do Iguaçu transbordam de alegria com premiação

Share This:

Conhecidas como um dos pontos turísticos mais famosos e visitados do Brasil, as cataratas do Iguaçu foram nomeadas como uma das Sete Maravilhas da Natureza no final do mês de maio. Em evento ocorrido em Foz do Iguaçu, no Paraná, mais de 30 mil pessoas puderam acompanhar a consagração do atrativo e se divertir com apresentações musicais.

Reconhecimento mundial e euforia nacional

O Parque Nacional do Iguaçu conta, desde o último dia 25/05, com uma nova placa de bronze em sua sede. O presente, entregue pelas mãos do presidente da fundação New Seven Wonders, Bernard Weber, simboliza a nomeação das cataratas do Iguaçu como uma das novas sete maravilhas naturais do mundo. O título oficial foi recebido por autoridades de Foz do Iguaçu e por componentes do Comitê Local de Apoio às Cataratas, em cerimônia aberta ao público que recebeu mais de 30 mil espectadores.

Vitória dupla para a natureza brasileira

Com o encerramento da premiação das novas maravilhas, o Brasil pode se orgulhar de ser o único país em todo o mundo a emplacar dois locais vencedores. Assim como as cataratas do Iguaçu, que é um título dividido com os vizinhos argentinos, a Amazônia também fez bonito nas eleições. O resultado foi divulgado pela fundação New Seven Wonders após quatro anos de campanha e votação pela internet. Além dos encantos brasileiros, foram contemplados um cartão postal sul-coreano (ilha Jeju), um filipino (rio Puerto Princesa), um vietnamita (baía de Halong), um indonésio (Parque Natural de Komodo) e um sul-africano (montanha de Mesa). Em Foz do Iguaçu, reuniram-se representantes de todos os outros seis locais nomeados para prestigiar a celebração.

Orgulho e festa

A população do Oeste paranaense se mostrou engajada e empolgada com a vitória da cidade. A maior parte das pessoas presentes ao evento que coroou as cataratas do Iguaçu revelou ter votado mais de uma vez ao longo da campanha. Segundo Bernard Weber, o reconhecimento faz com que o mundo todo se volte para a beleza argentino-brasileira, fazendo com que ela passe a ser mais bem cuidada. Já os habitantes iguaçuenses, em especial os que trabalham com o turismo da região, estão animados com o provável impulso no fluxo de visitantes de todas as partes do planeta. Por fim, o prefeito de Foz do Iguaçu, Paulo Mac Donald, agradeceu pelo empenho da cidade e salientou a importância de a mesma estar se tornando um polo de lazer e de conhecimento. O evento, que aconteceu em período noturno, foi acompanhado de shows musicais para completar o clima de festa, incluindo um grupo local (Soul Funk), a banda paranaense A Banda Mais Bonita da Cidade e dois nomes bastante famosos do público: o conjunto Cidade Negra e o cantor sertanejo Daniel.

 

A rígida Cuba em período de mudanças

A rígida Cuba em período de mudanças

The Cuba Skate team along with founder Miles Jackson work on cleaning up and building a new ramp at the Havana skate park this weekend.

Share This:

Cuba possui uma história ainda muito nova como país independente, no entanto extremamente marcante. Submetido à dominação estrangeira até 1959, o país deixou de ser colônia espanhola em 1898, mas seguiu sob o controle econômico dos Estados Unidos, que passaram a intervir política e militarmente na ilha a partir do início do século passado. Símbolo da resistência socialista no mundo, Cuba passa hoje por uma fase de transição, que deve definir o seu futuro para as próximas décadas.
Economia modesta

O pequeno e belo arquipélago que forma Cuba é parte das Grandes Antilhas, no mar do Caribe. Sua população quase não apresenta traços marcantes de seus primeiros habitantes indígenas, dizimados pelos colonizadores espanhóis, seja pela violência ou pelas doenças trazidas da Europa. Com tímida importância para a economia mundial, a nação é exportadora de produtos primários, com destaque para o açúcar e para o tabaco. Quase metade da força econômica do país é oriunda do turismo, impulsionado pelas paisagens deslumbrantes, lindas praias e gastronomia exótica. A atividade industrial é quase insignificante, mesmo com os recursos minerais presentes nas ilhas.
Fama pelo perfil político

Não é surpresa para ninguém que a maior imagem relacionada a Cuba é a sua estrutura política e socioeconômica. Com uma expectativa de vida acima dos 77 anos, uma taxa de mortalidade infantil de pouco mais de 5% e um índice de analfabetismo muito próximo de zero, o país apresenta estatísticas de causar inveja aos demais países latino-americanos. Os números são reflexos da prioridade dada pelo governo aos setores de saúde e de educação. Juntos, recebem mais de um quinto do orçamento cubano. O sistema socialista passou a ser adotado depois da queda do ditador tirano Fulgêncio Batista, no movimento revolucionário que eternizou os nomes de Fidel Castro e de Ernesto “Che” Guevara.
A atualidade transitória

No início da revolução que mudou a história do país, Cuba tinha o apoio dos Estados Unidos contra o regime ditatorial. No entanto, a nacionalização de empresas americanas e as demais ações de Fidel Castro, que nacionalizou bancos e minas, além de decretar a reforma agrária por meio da qual as terras controladas por grandes empresas tornaram-se propriedades estatais, fizeram com que os dois países se tornassem inimigos políticos. Relações comerciais e diplomáticas foram rompidas e um bloqueio econômico foi estabelecido. Até o final da década de 1980, Cuba se manteve próxima à União Soviética, que não superou a crise da época e se desfez em diversos países que passaram a adotar o sistema capitalista. As mudanças globais fizeram com que os cubanos tomassem algumas medidas, como se abrir para investimentos externos, em especial no que se referia à indústria e ao turismo. Em meados dos anos 1990, a população passou a poder utilizar o dólar como moeda de circulação no território. Até a virada do século, foram abertos diversos escritórios de bancos estrangeiros, o turismo se desenvolveu e o país de envolveu em acordos econômicos. O afastamento, por motivo de doença, de Fidel Castro da presidência, em 2006, foi um marco simbólico do que parece ser um momento de transição vivido por Cuba. O mundo fica agora à espera de como se portará, daqui pra frente, a nação que mostrou a todos como acertar e errar dentro do socialismo.