Raças de Cães

Dachshund – Principais Informações

Resultado de imagem para Dachshund,Por causa da fisionomia praticamente engraçada, Basset chamados também como dachshunds mini têm sido um tema preferido de cartunistas e produtores de brinquedos;
O Dachshund existe em dois tamanhos, 3 modelos de pelos e uma grande pluralidade de cores e manchas, o que quer dizer que tem um Dachshund para quase todo mundo;
Um Dachshund foi mascote das Olimpíadas de Munique em 1972 – O cachorro Waldi foi o primeiro amuleto oficial em Jogos olímpicos;
A rainha Victoria adorava os Dachshunds, era uma de suas espécies prediletas e devido a ela se tornaram famosos nas terras inglesas;
Nas terras brasileiras eles foram chamados de “Cofap” em razão de uma marca de suspensões automotivas que colocam o Dachshund como garoto propaganda;
Seu apelido de “Salsicha” inclusive veio de uma marca de salsichas que utilizava a nomenclatura da espécie em suas mercadorias.

Origem e História do cachorro da raça Dachshund

Essa é uma raça bastante antiga que segundo determinados historiógrafos datam mais de 5 mil anos, uma vez que foram encontradas muitas figuras similares a ela em tumbas de faraós. Ainda assim, compreende-se que o Teckel foi desenvolvido em sua forma atual na Alemanha.
Naquele período, os alemães procuravam um cão que fosse veloz o suficiente, pequenino e firme para que fosse capaz de ingressar em tocas de texugos, lebres e láparos. Como consequência teve nove diferentes padrões que foram levados para a Inglaterra e fizeram parte da corte inglesa, o que tornou o cão da raça inclusive mais popular.
Seu porte, recentemente, não é mensurado pelo peso, mas pelo contorno de seu busto, consoante os órgãos mundiais responsáveis pela especificação e pelos cuidados destes cachorros de raça pura.
Existem duas teorias sobre como os padrões da espécie Teckel surgiram. Uma delas defende que os cachorros da espécie produziam ocasionalmente filhotinhos que possuíam um pelo ligeiramente mais alongado do que seus antecessores. Por uma escolha realizada a partir de seleção de raça, outros cachorros com o mesmo aspecto eram gerados. Outra teoria é que o padrão do cachorro de pelos compridos poderia ter sido gerado a partir de um acasalemento de cachorros de pelo alisado com cachorros de diversos locais e Spaniels.
O cachorro de pelagem longa foi o último a se desenvolver sendo criado no fim do século XIX. Há a probabilidade também de terem cruzamentos com cães, por exemplo: Schnauzer, o Dandie Dinmont Terrier.

Aspectos Físicos do cachorro Dachshund

Resultado de imagem para Dachshund,O Teckel, ou Dachshund é um típico caçador de toca. Provido de um olfato finíssimo, que lhe permite acompanhar a mais fina das pistas, o Dachshund tem o hábito de atingir a toca e penetrar audaciosamente nela, agredindo o adversário que se escondeu.
Munido de características mentais e estilo físico muito singular, por exemplo seu genuíno porte físico alongado e pernas bastante curtas, a cinofilia reservou um conjunto canino especialmente para esta raça.
O Dachshund é um cachorro de membros curtos, corpo longo, de aspecto vigoroso e musculatura firme. Mostra uma postura altiva da cabeça e fisionomia sempre sagaz. A despeito da assimetria entre o corpo alongado e o seus membros curtos, o Dachshund não parece desprovido de graça, pesado ou de movimentações circunscritas. Os olhos da raça apresentam tamanho médio, cor escura, formato ovalado, localizados na parte lateral, com expressão sagaz, intensa e bondosa, sem olhar focadamente.
Existem três tipos de pelos a saber para a raça: pelo curto, pelo duro e pelo extenso. De porte menor, os tamanhos permitidos para a raça Dachshund são também três: tamanho comum (até 9 kg); Anão (com circunferência torácica máxima de trinta e cinco centímetros aos 15 meses) e Kaninchen (com circunferência torácica até trinta centímetros aos quinze meses).

Hábitos do cachorro Dachshund

Se no início o Dachshund era um valente e intrépido caçador, atualmente deixou de lado boa parte de suas antigas ocupações e transformou-se em cachorro de companhia. Por causa do seu tamanho, é uma excepcional escolha para quem reside em apartamentos, especialmente, uma vez que aprende com facilidade os hábitos de limpeza. Adapta-se bem a locais pequenos e não é do padrão destruidor.
Inteligente, astuto e muito custoso, o Dachshund é um bom cachorro de guarda. Sempre atento, a qualquer sinal de proximidade de pessoas desconhecidas, late demasiadamente. É um excelente companheiro para criancinhas e brinca também depois de envelhecer. Convive de forma estável com outros animais e cães, todavia não escapa de uma briga caso seja provocado.
Alguns criadores certificam que existem diferenças de costumes segundo o tipo de pelagem, de maneira que os com pequenos pelos seriam mais sociais e os pelos rígidos mais agitados e, até mesmo, ligeiramente mais violentos, contudo isto não é confirmado, nem mesmo consta do padrão da espécie.
Outra particularidade da espécie é sua autonomia, o que lhe valeu fama de desobediente. Na convivência em família é um excelente parceiro, gosta e respeita a todos, contudo dedica-se a somente uma pessoa que elege como dono.

Benefícios de possuir um Dachshund

A despeito do seu porte, Dachshunds são uma compra maravilhosa para a família inteira, é em razão disso que eles estão praticamente no topo da lista como cães mais afamados desde os anos 1950. Sua bela fisionomia e disposição intensa tem motivado muitos apelidos afetuosos para a espécie, incluindo Hot Dog, Cachorro Salsicha, Doxie, Dashie e, principalmente na Alemanha, Teckels, Dachels ou Dachsels.
Todavia sua aparência foi feita com propósitos bem mais significativos e práticos. Suas patas pequenas lhes permitem cavar e movimentar pelo interior de galerias subterrâneas, à medida que o enorme tórax retém um coração firme para a briga. Dachshunds são valentes, mas são capazes de ser um pouco teimosos e possuir um espírito auto-suficiente, principalmente quando caça.
No lar, a natureza recreativa do Dachshund se destaca. Ele aprecia ficar perto de você e “ajudar” a efetuar as coisas como amarrar os calçados. Em função de sua esperteza, ele algumas vezes possui suas ideias particulares sobre quais são as regras quando se trata da hora da diversão e estas regras tem a chance de não ser as mesmas que você ou as demais espécies de cachorros conhecem.

Complicações usuais ao cachorro da espécie Dachshund

problemas-dachshund, O Dachshund encara determinados problemas próprios de raças de cachorros pequenos (como o Basset Hound), entre eles predisposição à obesidade e problemas de coluna. A obesidade é capaz de ser equilibrada concedendo ao cachorro alimentos em quantidade apropriada (procure um veterinário para definir essa medida) e concedendo uma porção satisfatória de atividades físicas.
Relativo aos problemas nas costas, que diversas vezes estão ligados à obesidade, precisa-se impossibilitar que o Dachshund salte de locais elevados e/ou ande em chãos escorregadiços. Entre os mais comuns estão a luxação de patela (ruptura de 1 ou dos 2 ligamentos cruzados do joelho), por propensão genética ou por impacto; osteófitos ou bico de papagaio, ocasionado pelo crescimento exagerado do osso nos espaços entre as vértebras; hérnia de disco – provocada pela compressão da medula da coluna pelo atrito constante entre as vértebras.
Outro problema característico é a dermatite que é capaz de ser prevenida dando banhos apenas no momento em que for preciso.

Como tomar conta de um cachorro Dachshund

Dachshunds mini têm um grande número de energia e resistência. Eles apreciam fazer caminhadas ou brincar ao ar livre com outros cachorros, assim como amam caçar e cavar. Eles são também ativos dentro da casa e podem se adequar bem em pequenas salas de estar, desde que tenham uma porção regrada de exercício diário. Dois passeios, duas vezes ao dia são o bastante para o tamanho deste pequenino atleta. Eventualmente, toda vez que o tempo for limitado, um jogo de busca vai atender a sua necessidade de atividade.
Dachshunds podem lesionar as costas saltando do sofá para o chão, o mais indicado é que tenha uma rampa ou degraus e que sejam ensinados a utilizar se desejarem subir no sofá ou na cama. Quando você alçar um Dachshund, sempre tenha cuidado em apoiar a sua traseira e seu peito.
É uma raça que carece de poucos cuidados de higiene. Eles perdem pelo, todavia não tanto. Eles não precisam tomar banho habitualmente. Use um pano úmido entre banhos a fim de deixá-los limpos. Se você vive em um local que é frio no inverno, seu Dachshund pode precisar de proteção extra quando for dar uma volta. E esta espécie nunca deve viver ao ar livre.

Filhotes de cachorro Dachshund

A média de nascimentos do Dachshund é de 2 a 10 filhotes, conforme o tamanho da mãe.
Os filhotinhos precisam de ser instruídos desde bem cedo a fim de que dono e cachorro possam possuir uma convivência perfeita. É um cão que procura agradar, porém necessita de limites claros e, principalmente, carece compreender quem é que está no comando. Consoante os produtores, no que tange o Dachshund a obediência aumenta com o amadurecimento.
Como todos os cães, Dachshunds são capazes de ser destruidores quando filhotes. Seja paciente com o filhote desta espécie e instrua o local correto para efetuar suas necessidades, a toda a hora elogiando e dando gratificações com o propósito de estimular o comportamento correto.

Raças de Cães

Maltês – Tudo sobre a raça

Resultado de imagem para Maltês,Ele está presente na pintura da tapeçaria “A dama e o unicórnio”. Os Malteses foram muito contemplados por grandes celebridades no decorrer dos anos;
O Maltês macho é um dos favoritos de celebridades, incluindo Halle Berry, Heather Locklear e Eva Longoria;
Mesmo que seu Maltês vá desejar agradá-lo, ele é capaz de ser complicado de ser educado;
Os egipcianos e, séculos depois, muitos europeus, imaginavam que o Maltês possuía a habilidade de tratar os indivíduos de moléstias e punham um no travesseiro de um indivíduo doente. Isso suscitou um de seus nomes: “O Consolador”;
Ao longo do império de Henrique VIII, o Maltês chegou nas Ilhas da Grã-Bretanha. Até o final dos anos 1500, o Maltês tinha se tornado um animal de estimação predileto para mulheres da aristocracia e da família Real;
O cãozinho foi um dos preferidos da monarca Elizabeth I, Mary Queen of Scots e Rainha Vitória;
Vários pintores, incluindo Goya e Sir Joshua Reynolds, inseriu esses cães pequeninos em suas fotografias de moças encantadoras.

O lindo pet Maltês na História

historia-maltes Os ancestrais do Maltês vêm das cidades marítimas do Mediterrâneo. Eles eram usados para acossar ratos e camundongos que atacavam navios e estabelecimentos e as primeiras referências que temos desse cão remontam aos tempos do Egito. Uma das raças mais antigas do planeta, o Maltês foi um parceiro adorado por aproximadamente 3.000 anos. Poetas romanos redigiram sobre esta raça e os gregos possuíam túmulos especiais construídos para eles. Durante muitos séculos eles desfilaram ao redor dos palácios, entretinham-se nos jardins da Realeza e passeavam nas residências senhoriais.
Chamada pelo nome latim de Canis Malitaeus desde épocas remotas, o cão Maltês ainda já foi referido como Cão Leão Maltês e Antigo Cão de Malta. Em contrapartida, a sua proveniência não está ligada à ilha da ilha de Malta, na Sicília, mas sim ao termo porto (ou refúgio), vinda da tradução da palavra “málat”.
O Maltês teve sua estreia em solo americano numa exposição em Westminster, no período de 1877. Um ano em seguida, a espécie foi registrada legalmente. Em tempos mais remotos, o Maltês nascia com pelos de outras cores, definindo a sua nuance alva ao longo dos dias. Até 1913 muitas cores ainda eram aceitas nas exposições da raça. Foi após o século XX que se tornou obrigatório que os Malteses fossem totalmente brancos.

Características do Maltês

O Bichon Maltês é considerado um cão de porte menor e tem uma pelagem vasta e branca. A grande maioria das partes do corpo acabam sendo proporcionais, não tendo grandes diferenças de estrutura física, independentemente de revelar um corpo esguio em comparação com sua altura.
A cabeça do Maltês é simétrica ao restante de seu corpo, o nariz é de tamanho médio e o seu stop é bem delineado. Seus olhos são enormes, escuros e inclusive ovais. O focinho é sempre escuro e fica em contraste com o branco da pelagem. As suas orelhas costumam ser pendentes e inteiramente cobertas de pelos longuíssimos. A espécie tem longos bigodes e inclusive uma franja típica. Seus membros são inteiramente cobertos pela pelagem, o que possivelmente não vai atrapalhar a locomoção do cão. Sua cauda inclusive é dotada de uma enorme pelagem.
Isso lhes dá uma aparência fina e de bastante fineza que, em função do seu pelo sedoso e a sua forma de caminhar suave, faz com que este cachorro pareça flutuar sobre o solo, tamanha a sua fineza de locomoção.

Psicológico do Maltês

comportamento-maltes, É uma raça gentil e sem temor. Este é um cachorro severo e vigoroso que se destaca não apenas como um companheiro, como também como um cão de terapia e competidor em certas provas para cão como agility, obedience, rally e tracking. Entretanto, sobretudo, ele adora estar com seus proprietários.
O Maltês tem uma incrível característica de adaptar-se com a rotina de seu dono. Se por acaso a pessoa for muito afetuosa e operante ele também vai ser, mas, se for calma, o Maltês é capaz de apresentar um comportamento que seja bastante calmo. Isto torna o Maltês um cão de companhia por excelência.
É um espécime que costuma ser bastante afável, e por esse motivo, é capaz de ficar um bom tempo divertindo-se e brincando com as crianças. Por outro lado, devido a seu tamanho, as crianças devem ser supervisionadas a fim de que não o machuquem. Ele costuma ficar muito triste no momento em que isto acontece.

A Superioridade da raça Maltês

O Maltês é bastante vivo e ativo, também tem uma garganta afiada, se você não quiser um cão que grite ou mesmo faça barulho, busque outra espécie, pois essa não é a apropriada. Em contrapartida, ele é um bom cão de alarme. Muito zeloso à família, gosta bastante de atenção e ama ser acariciado por qualquer um.
É uma das mais pequenas de todas as espécies, além de ser interessante e inclusive alegre para brincar. O Maltês (Bichon Maltês) com certeza é uma ótima pedida com o objetivo de se ter em sua moradia, em especial para quem vive em apartamentos e fica vários anos na casa, para companhia.
Como costuma ser um cachorro muito sociável, se dá bem com outros cães, desde que viva eventualmente com eles. É um cão bastante audacioso e bagunceiro, costumando atiçar cães de tamanhos maiores, por isso é significativo ter cuidados.
Vive bem em edifícios e não precisa de um pátio, contanto que ele seja adequadamente exercitado. Sair para efetuar passeios diários e, ainda, ótimas doses de divertimentos irão poder deixar esse cão bastante saudável.

Problemas comuns do Maltês

problemas-maltes, Este é um cachorro saudável, seus olhos, mas são a sua zona mais vulnerável no que se refere a doenças. Há também incidências de cães surdos nessa espécie. Por fazerem festa para cada morador da casa, fazem questão de estar a todo momento próximos dos indivíduos. Em contrapartida, sempre escolhem um deles como o dono predileto e necessitam ser instruídos, porque são capazes de ficar muito intrépidos e irritados na ocasião em que o problema é um volume bastante grande de pessoas em sua residência, o que tem a chance de causar estresse.
O Maltês possui, principalmente, 2 problemas regulares que são alergias e problemas de pele, provocados por carrapatos ou produtos de higiene. Eles são capazes de ainda manifestar luxação da patela.
Outra fonte de atenção deve ser dada à dentição duplicada, na ocasião em que os dentes de leite não caem na ocasião em que os fixos despontam. Neste caso, o mais aconselhado é que os dentes provisórios sejam arrancados para não encavalarem com os demais. A raça também possui tendência ao tártaro que é capaz de desenvolver-se para uma gengivite e causar a queda dos dentes.

Cuidados da Raça Maltês

O pelo comprido exige uma escovação diária para evitar que ele fique com muitos nós. Sua pelagem branca necessita de vários cuidados excepcionais para que não manchem. Os olhos necessitarão de ser frequentemente limpos e a barba tem que ser limpa após cada uma das alimentações.
É um cão que precisa de banhos mais regulares do que outros espécimes de cães, já que seu pelo longo arrasta-se ao chão e se suja com muito mais simplicidade. Frequentemente os proprietários escolhem por cortar os pelos, com finalidade de tornar o animalzinho mais simples de cuidar. Quando o pelo é deixado comprido, os donos necessitam de amarrar a franja com um elástico para impedir que caia por cima de seus olhos.
A enorme qualidade da raça é que não perde pelos, sendo portanto excelente para quem conta com mobílias que agarram pelos tapetes, dentre outros, além de serem sem riscos para os indivíduos que sofrem com crises alérgicas.
A quantia diária de ração aconselhada é de 1/4 a 1/2 xícara ao dia, dividida em duas refeições. Não deixe que seu Maltês fique com excesso de peso, medindo sua comida e alimentando o animal duas vezes ao dia, ao invés de manter comida sempre disponível.

As Crias do cachorro Maltês

Os filhotes quando nascem são ligeiramente diferentes de seus pais. Comumente o focinho, seus olhos e os lábios são cor-de-rosa e logo após a primeira semana começam a surgir manchinhas pretas neles. Na quase totalidade dos Malteses a pigmentação está completa aos dois meses e caso neste ciclo a parte rósea em volta dos olhos for superior a ¼, essa marcação não altera mais. O mais adequado é que o nariz, os olhos e os lábios estejam escuros já aos sessenta dias.
A pelagem branca e ausente de pintas também não é uma condição inerente aos filhotes. Normalmente existem filhotinhos que nascem com nuances alaranjadas que varia de dez a quarenta por cento. Esta é outra qualidade que deve modificar num prazo de dois a seis meses, no momento em que, afinal, os pelos ganham a cor branca sólida.

Alimentação de Cães

Alimentos nocivos para cachorros – Pense duas vezes antes de dá-los

Você cria cachorros? E você já se questionou quais os alimentos inapropriados para cachorros ? Se não, eu acho que você deveria começar a se perguntar isto! Cachorros precisam se alimentar direito a fim de que sua qualidade de vida seja adequada, continue lendo para entender o que não oferecer para seu cachorro!

Se você é daqueles indivíduos que não são capazes de resistir à carinha do seu bicho de estimação pedindo comida, fique atento nessa lista de alimentos inapropriados para cachorros que são capazes de pôr em risco a saúde deles.

Observe o menu dos alimentos inapropriados para cachorros

 

Chocolate

alimento-proibido-chocolate,

    • O que inclui: O chocolate tem cafeína e teobromina, que entram na categoria do composto xantina.
    • O que provoca: No momento em que um cão ingere chocolate pode regurgitar, ficar desidratado, ter dores na região do abdômen, ficar bastante agitado, ter um ritmo cardíaco irregular, aumento da temperatura do corpo, tremores e pode, ainda, falecer.

 

 

Leite

alimento-proibido-leite,

    • O que inclui: Leite contém açúcar e os cães não possuem enzimas que a processem.
    • O que provoca: A ingestão de leite é capaz de provocar vômitos, dessaranjo intestinal e outros problemas intestinais.
      É capaz de não pôr a vida do cão em perigo imediato, entretanto é capaz de mantê-lo exposto a várias bactérias e, por conseguinte, causar uma enfermidade.

 

Queijo

alimento-proibido-queijo,

    • O que inclui: Tal como leite, o queijo contém açúcar e substâncias gordurosas que as enzimas dos cachorros não têm capacidade de processar.
    • O que ocasiona: Queijo e outros produtos lácteos podem causar muitos problemas se empregados em demasia e, quando isto ocorre, são capazes de produzir gases, diarreia e vômitos, entre outros problemas.

 

 

Cebola

alimento-proibido-cebola,

    • O que contém: A cebola contém diversos componentes que são capazes de fazer mal ao seu cão caso seja consumida em grande quantidade.
    • O que provoca: Esse alimento pode afetar as células vermelhas fazendo com que os animais fiquem mais fracos e mais parados.
      Se comerem muitas cebolas são capazes de mesmo chegar a carecer de uma transfusão sanguínea.

 

Nozes de macadâmia

alimento-proibido-nozes-de-macadamia,

    • O que inclui: Ainda não se sabe quais químicos se acham nessas nozes, entretanto sabe-se que ocasionam reações tóxicas nos cachorros caso sejam ingeridas.
    • O que provoca: Os espécimes são capazes de ficar enfraquecidos e incapazes de andar – as patas traseiras ficam particularmente afetadas.
      Vômitos, um andar desequilibrado, abatimento, tremuras e hipotermia são outros dos sintomas.

 

 

Alho

alimento-proibido-alho,

    • O que inclui: Quanto mais “forte” é, mais substâncias tóxicas contém. O alho é da família das cebolas, contudo é ainda mais prejudicial para os cachorros pois contém componentes mais tóxicos – um alho é capaz de provocar mais prejuízos que trinta gramas de cebolas.
    • O que provoca: Apesar do efeito do alho nas células vermelhas apenas surgir transcorridos determinados dias, os cães ficam exauridos e resistentes em se mexer.
      A cor do xixi pode ficar desde laranja e até vermelha escura e, bem como as cebolas, pode ser necessário uma transfusão de sangue.

 

Uvas

alimento-proibido-uva,

    • O que contém: Não se sabe precisamente que químicos e componentes possuem as uvas que provocam toxicidade nos cães, porém a ingestão deste fruto pode ter um efeito avassalador.
    • O que causa: As uvas e as passas são capazes de ocasionar falência renal. Mesmo que varie de cachorro para cachorro, essa pode não ser uma doença com sintomas.
      Para além de falência renal, estes bichos podem também vomitar, ter diarreia, sem energia e são capazes de ainda ficar desidratados e com pouco apetite. A falência renal pode ocasionar a morte do animal ao término de 3 ou 4 dias.

 

Abacate

alimento-proibido-abacate,

    • O que inclui: As folhas, o caroço, a casca e o próprio fruto tem uma toxina chamada persina.
    • O que provoca: Determinadas diversidades de abacate são capazes de possuir um efeito nocivo nos cachorros.
      São capazes de ficar com o estômago frágil, com dificuldades para respirar, com líquido no peito, mas, o mais perigoso é realmente o caroço do abacate.
      Dado que é escorregadio, é capaz de ser involuntariamente ingerido pelos cães e é capaz de gerar bloqueios no trato gastrointestinal.

 

Talo da Maçã

alimento-proibido-talo-de-maca,

    • O que contém: O talo da maça – bem como o das pêras e a semente da ameixa, pêssegos e damascos – contém glicosídeos cianogênicos, ou seja, cianeto.
    • O que provoca: Alguns dos sintomas de ingestão desta toxina são as tonteiras, dificuldades para respirar, convulsões, desfalecimentos, hiperventilação, choque e ainda mesmo coma.

 

 

Massa fermentada crua

alimento-proibido-massa-crua-fermentada,

    • O que contém: A massa crua é capaz de fermentar no estômago do cão, tornando-se nociva.
    • O que causa: Para além da toxicidade do álcool ser produzida no estômago, a massa fermentada no estômago ou intestinos de um cão pode gerar grandes quantidades de gases. Isso é capaz de ocasionar intensas dores e ocasionalmente provocar uma ruptura do intestino.
      Também são capazes de sofrer de vômitos, desconforto na região do abdome e abatimento.

 

Cafeína

alimento-proibido-cafeina,

    • O que possui: A cafeína contém um estimulante conhecido como xantina.
    • O que provoca: A xantina estimula a região nervosa dos cachorros, ocasionando vômitos, agitação, palpitações e até o falecimento.

 

 

 

Bacon

alimento-proibido-bacon,

    • O que possui: As comidas ricas em gorduras, como bacon, podem ocasionar uma pancreatite. Depois de desenvolver essa enfermidade, o pâncreas fica inflamado e pode começar a não atuar adequadamente.
    • O que provoca: São capazes de ocasionar uma sucessão de problemas na digestão e na retenção de nutrientes.

 

É relevante que você saiba e não forneça alimentos inapropriados para cachorros! Conserve a vida do seu animalzinho de estimação!

Alimentação de Cães

Saiba tudo acerca da melhor ração para o seu cão

Tem coisa mais encantadora que um filhote de cão? Eles são uma gracinha nesta época, estou certo? Para crescer saudável temos que cuidar da sua alimentação, dando ração de filhotes própria para os critérios do bicho de estimação. Contudo, quando parar de dar para ele esse tipo de ração? É o que iremos ver logo abaixo.

Os cachorros precisam de uma alimentação de excelente qualidade para um desenvolvimento saudável. Tendo conhecimento disso, as indústrias pets do Brasil produziram inúmeros tipos de ração, conforme, é claro, com a necessidade de cada animal.

É extremamente comum observarmos na rotina clínica médica-veterinária, donos perguntarem sobre que ração obter para seus cachorros, mas também, em que idade trocar a ração de filhotes para as de cachorro adulto.

Esta insegurança é bem pertinente, já que o espécime, ao se desenvolver e deixar sua etapa de filhote, começa a mostrar outras necessidades nutritivas, sendo necessária nessa situação, a utilização da ração própria para cachorros adultos.

É permitido alimentar o cachorro adulto com ração de filhotes?

cachorro-comendo, É imprescindível enfatizar que jamais se deve oferecer ração de cães adultos para filhotinho e também o contrário. Um desequilíbrio nutricional é capaz de promover sérios problemas de saúde para seu cachorro.

No caso do filhote, sua ração é rica em calorias e substâncias nutritivas, então, permanecer oferecendo esse tipo de comida para um cão já maduro tem chance de ocasionar obesidade e doenças ortopédicas.

Quanto à idade ideal para fazer a mudança, existem muitas informações conflituosas que por seu turno transtornam os donos de cães. Muitos defendem que a mudança deve ser realizada quando o cão atinge 1 ano de vida.

No entanto, o problema de estabelecer uma idade somente é que os cães diferem muito entre si, e as particularidades das raças e tamanhos fazem com que elas tenham velocidades distintas de amadurecimento.

Com que idade um cão é visto como adulto?

  • Porte Pequeno :

    Essa classe de cães é a preferida para convivência. Em geral, eles são crescidos dentro da habitação, sendo na maioria das vezes criados em apartamentos, pois seu tamanho não necessita de muito espaço como cachorros maiores.
    Eles chegam a pesar no máximo em torno de 10 quilos. Sua vida adulta dá-se início entre 10 a 12 meses de idade.
    Exemplos: Yorkshire Terrier, Shih-Tzu, Pinscher, Chihuahua, Lhasa Apso, Pug, Poodle, Bichon Frise.

  • Porte Médio :
    Em geral são cães ótimos para quem tem casa, visto que carecem de um tanto mais de espaço uma vez comparado com os de raça pequena.
    Chegam a pesar entre 11 a 25 kg e sua maturação acontece aos 12 meses de idade.
    Exemplos: Beagle, Basset Hound, Buldogue Francês, Cocker Spaniel Inglês, Bulldog Inglês, Labrador Retriever, Boxer.
  • Porte Grande :
    São cachorros que precisam de muito espaço para ter um estilo de vida saudável.
    O seu peso difere de 25 a 40 quilos. É tido como adulto aos 18 meses de idade.
    Exemplos: Dogue Alemão, Mastife, Boiadeiro Bernês, São Bernardo, Rottweiler.
  • Porte Gigante : Estes bichos precisam ser crescidos em residências que possuem um espaço grande ou em chácara.
    Chegando a pesar na sua fase adulta mais de quarenta quilos, somente é considerado um cão adulto aos dois anos de vida.

De modo geral, a mudança deve ocorrer na ocasião em que o filhote está alcançando sua estatura de adulto. Preste atenção no seu cachorro, dado que muitos começam a repulsar a ração de filhotes , por ser tão rica e consistente.

Conduza-o ao veterinário para perceber se a hora chegou.

Cachorro idoso

cao-idoso, Se você tem um cãozinho de pequeno porte compreenda que quando ele chega aos 10 anos, ele é um idoso. Para os bichos de grande estrutura física, aos sete, já são tidos como anciãos.

Esta etapa da vida animal demanda mais cuidados com a alimentação, já que eles estão mais propensos a adquirirem inflamações e enfermidades.

Um problema específico dessa fase, é a perda de apetite. Por causa disso, você deve oferecer para ele pequenas refeições ao longo de todo o dia. Veja com o veterinário se ele não está com problemas de saúde, visto que já existem rações tipo light, com pouca quantidade de sal e gordura.

De que maneira se comportar na mudança

No momento que for verdadeiramente mudar de ração de filhotes para a de adultos, faça de forma gradual ao ir mesclando os dois tipos.

Uma semana é tempo suficiente a fim de que o seu animal não sinta demais a troca, o que em certos contextos tem grande chance de causar diarreia e irritação no estômago.

Ao entrar na ração de adulto, a quantia de ração irá ser baseada no valor calórico que o seu cão irá poder comer ao dia. É sempre importante o proprietário falar com o veterinário de sua confiabilidade a fim de selecionar a melhor ração para seu cão.

Se você for modificar a marca/tipo a ração do seu cachorro, faça isso da forma certa!